(81) 99446-7612 contato@mutuar.com.br

Tu-mutuando – março 2017

2º Encontro do Tu-Mutuando 2017

Palestrantes: Jayme Penerai e Grace Wnaderlei

*Tema: “Corpo são, mente sã: a importância do trabalho com o corpo no processo psicoterapêutico”

 

No dia 16 de março, última quinta feira, tivemos o prazer de receber no espaço do Mutuar, Grace Wanderlei e Jayme Penerai, nomes de referência no Brasil e América Latina em Análise Bioenergética. Para introduzir a temática, Jayme e Grace nos apresentaram um breve histórico da bioenergética, nos contextualizando sobre seu precursor, Wilhelm Reich e o fundador Alexander Lowen.

Pudemos perceber neste encontro que um dos objetivos da abordagem Bioenergética seria promover a expressão de emoções e sentimentos, de modo a permitir que a energia vital flua de forma livre e constante por todo o organismo. A abordagem utiliza-se do corpo, das sensações e percepções corporais para conectar o sujeito com suas emoções e vivências, inclusive passadas, uma vez que observa as inscrições da história e do passado do sujeito em seu próprio corpo. Tal processo ocorreria na formação de tensões e couraças musculares em regiões específicas do organismo, referentes à cada tipo de expressão emocional reprimida.

Jayme e Grace conduziram várias experimentações, de modo que pudemos vivenciar e contactar nosso corpo e nossas percepções. Ensinaram-nos a posição básica de Grounding, com os joelhos levemente flexionados. Sempre mantendo tal posição, pudemos exercitar nossas respirações adequadamente, além de conhecermos alguns movimentos referentes a liberação de couraças comumente formadas nos sujeitos. Também promoveram um momento de encontro com o outro, no qual pudemos nos reunir em duplas e olharmo-nos verdadeiramente e nos contactarmos de maneira impar.

Descobrimos, nessa noite a bioenergética, que acredita e promove a auto-percepção, liberando os fluxos de energia vital e assim criando possibilidade de vivências completas do sujeito. Nesta noite, mais que entender, pudemos sentir e nos sentir, no encontro consigo mesmo e com o outro, trazendo a experimentação do corpo e a integração do sujeito.

* Por Vanessa e Sayonara